16.4.06

IN-VENTO

.
invento música
invento poesia
e a mim a todo momento

mas hoje em dia
sento no tempo
e me entrego à ventania

---------------------
Esses meus leitores não tão com nada.... só a Marcellinha se sensibilizou com meu apelo e comentou a poesia anterior... :(

6 comentários:

Ellemos disse...

Ei, não invente tanto! Postei um comentário lá às 7:29 PM, cinco minutos antes de você postar este novo - e belíssimo! - poema.

Ahaaa!!!

Bjim

Melina disse...

Inventei de comentar lá também.
Depois vai lá ver e diz se é invenção minha.

Oras!

(...)

Com-vento não me parece uma boa idéia. Ventania, aí sim.
Mas "in-vento" é o melhor, sem dúvidas.
Principalmente como esse seu aí!
Adorei.
De verdade.

Beijos!

Vanessa disse...

Li o poema dessa vez e me veio uma música do Moska na cabeça... Ouvi ela hoje mais cedo. Chama "Me leve". Vou deixar aqui só um trechinho...

"Vamos anular o peso do corpo
E flutuar sobre as nuvens
Como bruxas montadas em vassouras

Na insustentável leveza do ser
Levitar sobre o peso de viver

Não pra perseguir sonhos
Mas pra enlouquecer ventanias
Vamos nos perder na nossa fantasia"

Bjokas

Anna luiza disse...

oh consideração... eu tbm entro aki direto...
num pude entrar esses dias pq tava viajandu...
mas vc sabe que sempre pode contar cum as minha visitas!
huahuahua
t+

Márcia do Valle disse...

Inventar a si mesmo é o mais delicioso. Melhor ainda quando dá para se reinventar escrevendo. Bjs

Anônimo disse...

What a great site, how do you build such a cool site, its excellent.
»