22.7.07

URUBU

Ave vívida
que vive ávida
por se alimentar
de restos, ou
o poeta.

-------------------------

e preparem suas agendas:
FLAP-RJ
4 e 5 de Agosto
na PUC-Rio
-------------------------
tem novidade minha também em:
Caramelinhos & Caraminholas
Blog de 7 Cabeças

16 comentários:

renan reis disse...

hehehe Coincidência mesmo! O urubu é uma metáfora muito bem empregada em seu poema. Que é o poeta além de um "cata dor", catando no lixo sua dor e outros sentimentos...

O prazer é meu!

Abraços

david santos disse...

Olá, Leabdro!
Já vi que tens aqui trabalho muito a meu gosto. Frases curtinhas, mas cheias de conteúdo.
Parabéns.

cra disse...

o sol é o maior urubu do mundo.

Leandro Jardim disse...

O URUBU E O BOI*

sol é o urubu
dos urubus
e boi
do eu ele tu
- ê boi
que surta o norte
e corta a morte
só pela arte
de fazer parte
de tudo que arde
como o sol que surge
de um arrebol que muge
à vida rouge

*inspiração a partir do comentário do Cra a esse poema em simbiose com o post atual de seu blog

leandro amaral disse...

ou um pobre e sofredor flamenguista..rs

Foi mal a brincadeira, mas esta ave ingrata me faz lembrar meus sofrimentos rubro-negros

Andei meio sumido do universo virtual, mas estou vortando aos poucos, vou tentar recuperar o tempo e ler as poesias que deixei pra trás.

um abç xará.

Anônimo disse...

A Maldição do Coelhinho
Deve postar no blog uma lista de 6 coisas que as pessoas não sabem sobre você ou suportar um ataque de um coelho gigante com um tiro na cara, igual ao Donnie Darko, quando você estiver lavando os cabelos de olhos fechados. Depois, tem que repassar a praga para 6 blogueiros.

Anônimo disse...

Muito legal a analogia quanto ao papel de ambos: enquanto um (o urubu) varre o meio-ambiente, o outro (o poeta)limpa a nossa alma!

teu pai (aqui de Manaus, tentando mais uma vez enviar esse comentário por uma dessas redes sem fio mas também sem garantias)

Raiça Bomfim disse...

aviva a vela de marfim
vela vela o fim

igualmente um prazer passear pelos meandros do jardim.

Mônica Montone disse...

FLAP?

Como eu consegui estudar na PUC 6 anos e nunca ouvi falar disso? O que é?

kkkkkkk

beijos, querido

MM

da gaveta disse...

e viva a ave.

Lubi disse...

Leaaaandro, um beijo.

Saudade de vir aqui.

Antônio Alves disse...

O poeta é aquele que consegue enxergar e apontar a beleza numa pequena centelha. Abraços!


Antônio Alves
No Passeio Público
Postagens às quartas e domingos

fabio jardim disse...

aí, leandro, fiquei sabendo por alto da flap, mas n sabia quais dias seria e nem onde.

e em homenagem ao seu poema: viva o flamengo.

abraço, primo!

moacircaetano disse...

ah, eu não moro aí,, que pena!

Silvia Chueire disse...

Pena eu ter perdido esta, andei com problemas no pc e não vi divulgação a respeito.

Próximo evento interessante assim, avise-me, está bem?

Um abraço,
Silvia

URUBU GOTICO disse...

O Black Pitt da cidade
Autor: Urubu Gótico ou (Decifre o Código)
01000100 01101111 01101101 00100000 01001101 01101111 01110010 01100001 01101001 01110011

Sou um urubu irreverente pode crer
Ponho quente nessa onda de amar
Com quase um harém pra defender
Elas sabem que gosto mesmo é de ficar

Enquanto o emo chora e se lampeja
Vou pra balada beijar muito e namorar
Mostrando o sobretudo que flameja
Ao vento que corteja esse meu voar

Estou aproveitando minha mocidade
Vou desfrutando dessa cara jovial
Conhecido como Black Pitt na cidade
Rendem reverencias, sou o maioral

É nois na fita cheio de amor
Mano, na turma tenho meu valor