26.11.08

observação

Observar os outros é flertar consigo,
é compor, um ato fictício
onde sempre se é autor.

Sentar e olhar pessoas,
ou ouvi-las, fala
das próprias fantasias.

De alheios sabe-se
nada, apenas que seus olhos
dão bons espelhos.

12 comentários:

Mi disse...

fantástica essa última estrofe! :)

Dauri Batisti disse...

Concordo com a Mi. A última estrofe é muito boa.

Um abraço forte.

Lubi disse...

verdade,
sempre procuramos nos outros, o que somos.

quanto tempo sem vir aqui.
saudade.

beijo.

J.F. de Souza disse...

Sim, sim, sim!

A última estrofe tá dahora! Mas o poema todo é muito fueda!

------------------------------------

Observar os outros
é sempre bom!

Já que ninguém tem espelho em casa...

Remo Saraiva disse...

A gente é sempre pelos olhos do outro! Boa, poeta!!

Abs,
REMO.

Marcia Barbieri disse...

Verdade,observo e vejo meus medos travestidos em outro corpo.


beijos

Pavitra disse...


a poesia cresce aqui
e se derrama
esparrama
deixa muitas ramas
e ramos
saio desta com um

Círculo Literário disse...

Todo o poema é uma incrível viagem de reflexao e de descoberta!!!é sim uma verdadeira Observação!!!
Parabéns!!!

Paula Jardim disse...

Bom poema, mas melhor ainda é a mensagem....muito legal!!!

Realmente a última estrofe fecha com precisão a idéia....

Podia ir pro poesia presente!!!!

; )

Fabio Rocha disse...

Gostei do poema e do blog. Abraços

ZeRo S/A disse...

Muito bom!

Marcos Côrtes disse...

Leandro, venho "observado" teu blog . Gosto e simpatizo muito com seu estilo, e este poema é ótimo.

Embora eu ache que é muito mais difícil espelhar-se nos outros ; )