28.4.09

Exercício sobre o moleskine*

Mergulho ulterior:


É mole: esquina,
caneta e um trocadilho:
comprei meu moleskine:

esperançoso que um fetiche
me alimentasse de vazios,
no depois de ontem, quando
descobri tal caderninho:

que agora sei: usado
por grandes
desconhecidos
e outros mestres mais queridos;

que agora tenho: à mão,
em branco, como esta palma
(que se aplaude para o nada)
ou a página de um livro:

a primeira, aquela
que não mais do que o título:
um prenúncio apenas,

mas sempre ávido, e por isso
(ainda que alegre)
um bem sombrio.


---------------------
(da série Exercícios)


---------------------
* Este vai dedicado ao Rafael Gryner. Enquanto meu lirismo imaginava a compra de um moleskine, tal grande amigo, sem saber, a realizava para presentear-me pelo meu aniversário recente. Aliás, o dele foi ontem. Portanto, a dedicação deste poema é ainda mais fortemente uma retribuição celebrativa!

---------------------

Informação importante - fim de semana estarei em Sampa para esse evento:


4 comentários:

Lubi disse...

gostei muito desse mergulho ulterior. :) ainda mais depois de ler a nota.
esses detalhes significativos que geram poemas aumentam a importância deles.
estou gostando da série Exercícios.

e sobre o 'do blog me livro': =D

um beijo.

Michelly Barros disse...

Feliz ano novo pra vc e pro Rafa... e que essa parceria continue trazendo frutos como esse.

Dois beijos

Nadja disse...

Muito bom!
Muito bom mesmo,esse poema tem alma!


bjoss


:)

Daise Silva disse...

Muito bom !!!