23.8.06

COLO

(para Vanessa Oliveira)

A vida é presente
e queremos o futuro,
eu sei.
Mas meu coração é burro,
não entende,
é fraco
e quer ser rei,
mas tem medo do fracasso.
Não se arrepende
mas é nulo,
e hoje não é diferente,
arrasado como um buraco.
Mas você tem razão,
há que se ter pra frente.
Porém,
o peito continua apertado,
como um porão
mas menos, te falo.
E meu alento
já é seu resultado.
E sou grato, meu bem.
Fraco que sou,
sou também farto,
e o sou por ter o seu agrado.
E assim se faz o meu
obrigado.
Pelo bem estar,
porque tristeza há,
e há de se justificar.
Tal pena,
pela pena vira poema.
Pois mal, temo que sempre haverá,
mas passa.
E se for assim,
me abraça,
que o faz ameno a mim.
^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^
Homenagem a aniversariante do dia!
Como se pode ver, uma amiga tão especial!!!

19 comentários:

Nessa disse...

Ô meu bem,
Muito obrigado pelo carinho...
Você sabe que o meu colo estará sempre à sua disposição, até mesmo para um simples cafuné... E o abraço? Bem... Só se for daqueles bem apertados!!!;o)

Beijos, beijos e beijos

E a vida ainda continua sendo a arte do encontro... De vários e vários encontros...

bruno zanchetta disse...

Parabéns aos dois!!!
Pela poesia, pelo dia, pela troca...
enfim.
Pelo encontro!
Abraços.

Altivo Neto disse...

Primeiro: Queria dizer que foi por sua causa, na FLAP-RJ, que eu montei meu Blog.

Segundo: "Tal pena,
pela pena vira poema." tá sofrível! Volte este verso para a prancheta! Esta imagem fica minimamente aproveitável mesmo que vc junte-as (as penas se poetizam). Do tudo o mais eu gostei!

Anônimo disse...

Bem, o meu aniversário é dia 19 de maio. Tem muito tempo pra pensar até lá...*rs
Brincadeira, Jardim. Tá bonitinho.
Beijinhos!

Carol M.

Leandro disse...

Fala xará..depois de alguns anos sumidos voltei..rs

Concordo com o poema, tristeza sempre há, mas ainda bem que temos quem nos alegrar

Lubi disse...

Lindo.
Pensei que fosse de amor, e se é de amizade, é então.
Beijo.

remosaraiva disse...

Uma obra-prima de 3 poemas lindos?

E quais serão esses 3, Misiê Jardam?


Abraços!!

REMO.

A czarina das quinquilharias disse...

ah, passa.
nisso eu vejo verdade mais que absoluta :)
como andas, moço do canteiro?
bjo!

Pedro Tostes disse...

fala cara!! que legal!! mal estreei meu blog e as pessoas já acharam ele! espero visitar o rio em breve, até me alistei para mesário voluntário pra ganhar 2 dias de folga no rio! quando for prometo fazer barulho e tomar cerveja com o máximo de amigos q puder!
vou tentar fazer daquele o meu quintal também, um espaço pra qualqer nota. por enquanto só entraram poemas meus, até por falta de tempo nessa semana, mas com o tempo a gente vai se alinhando e tentando fazer uma coisa bacana.

eu só preciso mesmo é aprender a editar esses bichinhos!

heheheheheheheheheh

vanessa disse...

Lindo demais, Leandro! O colo de um amigo, já diria uma amiga nossa, é como uma bóia que te incentiva a invadir o mar, sem te deixar afundar... Aproveite o colo! E peça abraços também... Mil beijos!

remosaraiva disse...

É verdade!! Sim, sim, é vero!
Boa observação!


Abração!!

REMO.

remosaraiva disse...

Nossa! Mas tem uma galera (a qual eu estou incluído) que anda, coincidentemente, escrevendo sobre relacionamento. Coisa estranha, como os relacionamentos mesmos, ora bolas!


Abraços!!

REMO.

ariane disse...

bela poesia
bela homenagem
deve também ser bela a amizade/amor
que inspira...
bjs

Raimundo Neto disse...

Acho que vou dá umas regadas por aqui também. Posso?

Aline disse...

Belíssima homenagem.

Sinergia.

Um beijo, gardem ;)

Pedro Tostes disse...

mãos ao alto! roubei um post seu. hehehehehehehehe... se não gostar pede que eu tiro!

Mendoscopia disse...

Tão lindo que me fez querer um abraço assim!

bjo,
Marcia

Mary disse...

Lindo poema! Linda homenagem!

Nada como um bom e carinhoso colo... :)

Bjus.

m.t. disse...

e o que um abraço não cura..?
a dor nunca perdura assim

belo!