14.9.06

TRILOGIA: PALAVRA, POETA, POESIA

Palavra,
nem o dicionário poderá conter todos os seus sentidos.
Portanto, como boa revolucionária que é,
una-se a seus pares, sim,
mas me diga alguma coisa.

Poema,
autor nenhum regulará todos os seus nexos.
E como bom retrato desse estado de coisas que é,
registre qualquer reflexo, sim,
Mas não me chegue tão embaçado.

Poeta,
nem o leitor de maior cuidado, por todo, te terá lido.
E como nada escrito terá contido tudo que é,
reúna suas palavras em poemas, sim,
mas não subestime o significado.

^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^
refletindo a poesia contemporânea...
.
.
.
Ah, e não deixem de ver as novidades do Blog de 7 Cabeças

31 comentários:

Marla de Queiroz disse...

poetas pa-lavram poemas.
Beijos meus.

nagila disse...

LEANDRO

gosto do que a Clarice disse

"...faço poesia não porque seja poeta mas para exercitar minha alma, é o exercício mais profundo do homem. Em geral sai incongruente, e é raro que tenha um tema: é mais uma pesquisa do modo de pensar." (pg. 100)Uma Aprendizagem ou O livro dos Prazeres - Clarice Lispector


A PALAVRA , A POESIA O POETA

SÃO CODEPENDENTES UM NÃO VIVE SEM O OUTRO

agora que achei seu Blog

também não vivo sem você

tici disse...

o gullar diz numa poesia "ora eu sei muito bem que a poesia não muda (logo) o mundo.
Mas é por isso mesmo que se faz poesia:
porque falta alegria.
E quando há alegria
se quer mais alegria."
E viva os poetas!
Beijo.

vanessa_fmc disse...

As palavras de um poema, enquanto desabafo de um poeta, ganham novos significados, enquanto alívio do leitor.
Brilhante o seu texto, caro amigo!
Mil beijos!

Ellemos disse...

Poeta, traga-me sempre o que és, através destes lindos casamentos poligâmicos de palavras, vestidos de poemas! Adoro ler-te!

Criei coragem... Vai longe, bem longe, do que gostaria de dizer de ti.

Um beijo, querido!

Marcellinha disse...

Oi, poeta...
Só pra registrar que continuo passando sempre por aqui, e gostando demais!!!
Bjs, bjs

Carol M. disse...

"mas não subestime o significado"...
Bom, bom. Está ficando cada dia melhor.
Boa sorte nesses teus caminhos!

Beijnhos saudosos!
Carol M.

da gaveta disse...

ah, as palavras....
faltam palavras para falar sobre elas (!)

-drika. disse...

adoro poemas metalinguisticos!!! ;)

Nanna disse...

Pense em como amei isso que você escreveu!!! Cê não tem noção... Perfeito!

Beijinhos...
:)

Aline disse...

Faço minhas as palavras de Nanna!

Bjos.

Keila Sgobi disse...

Praga dum poema!

Eu fiquei aqui matutando, matutando...

No início, não entedi "bulhufas"
Depois, comecei a acreditar que, realmente, aquilo não fazia sentido pra mim
Porém, como ser em processo, me perguntei: "Por que é que eu não entendi nada?"

Simplesmente porque eu discordo de algumas coisinhas...

Por exemplo, eu acredito que o potencial revolucionário não está nas palavras, mas naquele que as relaciona, ou seja, nós, poetas insanos que enxergamos o mundo por silhões de viezes.

Outra, o embassamento não está só em nós, mas também em quem nos lê. Afinal, cada um tem seu viés que pode nos cegar. :oO

Agora, numa coisa nós concordamos:
"Poeta,/ (...) Reúna suas palavras em poemas, sim/ Mas não subestime o significado."

E eu nem preciso explicar de novo o que me faz pensar assim.

:0)

Foi bom parar para pensar nisso!!!!
(Dá até medo! )

Beeeeeeeeeijos!

A czarina das quinquilharias disse...

lindo e certeiro, vou seguir as instruções ao pé da letra (faltou elas, coitadas).

ás vezes seu gênio acerta tão em cheio que eu quase caio pra trás aqui do outro lado da tel.
enfim,beijo admirado.

Loba disse...

inconfidente
a metalinguagem revoluciona
a palavra
desenha nas linhas
o poema
e esconde nas entrelinhas
o poeta

do leitor
é o prazer de reinventar-se
(sem subestimar outros significados)

Múcio Góes disse...

três distintos sentidos, tão únicos, tão próprios. unidos, separados, sempre serão elementos, e, resultados de nossa criação.

muito bom.

[]´s

Nobre Dama disse...

Palavra, Poema e Poeta, dava pra fazer um soneto ou um livro de 3 volumes com eles...

Bjinhos

Mendoscopia disse...

Reflexões... tantas formas diferentes de ver, sentir e fazer poesia hoje em dia. Bonito de se ver. Mais belo ainda é capturar as sensações. Eu diria ainda que o poeta é o refém das palavras, que por sua vez, não o pertencem...

Bjos meus e luarisos pra vc.

Jú Pestana

Clauky Saba disse...

refletir o contemporâneo... ato instigante frente a um espelho de gigantes.

Sim, o triPé (ou triPê) palavra, poema, poeta... sustentados por um P maior: a poesia - que está presente por aqui, em flores, pragas e sementes.

Poetabraços

Márcia(clarinha) disse...

Ah! Palavras que de mim saem a passear quando fico aqui admirando tantas palavras...
beijosssssss

Janaína Calaça disse...

Não é a toa que as palavras se desdobram em pluri-significados. Massa amorfa, onde colocamos as mãos e esculpimos aquilo que nos interessa esculpir: dor, alegria, riso, lágrima, o que nos convir.

Abraços,
gostei muito do teu espaço,

Jana

GIOVANNA disse...

Muito bom...

Angélica Juns disse...

Leandro, amo ler-te...
me enche de siginificados, de palavras e poesia - estou repleta!
beijo em ti, poeta!

A czarina das quinquilharias disse...

valeu pelo comentário-fest lá no meu canto.
mas discordo, isso aqui não é bobolog, o meu que geralmente é, com algumas raras excessões.
e sim...hehehe...será uma ótima história pra quem for contar minha biografia :P

Aline disse...

Menininho :D

esse é o end nuevo: walkon2.blogspot.com.

Adoro-te.

Bjos.

remosaraiva disse...

Muito bom, poeta das plantas!!


Abração!!

REMO.

pedro pan disse...

, é em as palavras que poetas fazem sua poesia. cada um com a sua...
|abraços meus|

Octávio Roggiero Neto disse...

Fala, Jardim!
Recebi recentemente uma mensagem de uma estilista sua conterrânea, a Georgiana, convidando-me para participar de um projeto que unia a Poesia com artes plásticas.
Você, que é um artista multifacetado, que se debruça sobre diversas artes, talvez se interesse, ainda mais porque ficaria relativamente fácil a sua comunicação pessoal com a Georgiana.
Ela pretende fazer camisetas-poemas com alguns textos selecionados e ilustrações feitas especialmente para estes poemas. Acho que isso é uma ótima idéia para a propagação da arte. E estas camisetas, em um primeiro momento, vão ficar expostas em livrarias daí.
Bom, em suma, é isso!
Caso você queira o e-mail dela é só me escrever, que passo pra você, tudo bem?
Té mais!

Elder Marco disse...

Quanto aos poetas.. acho que quase nenhum escreve para ser compreendido mesmo.
No entanto, a poesia tem o poder de falar muito em poucas palavras.



Elder

ariane disse...

Aos pobres "palavreadores amadores" (como eu), resta sequestrar e abusar das palavras tentando expressar-se, à você nobre poeta, parabéns pela sabedoria expressa em cuidadosas e significativas palavras, sempre!
beijos voadores

Valéria disse...

adriana falcão diz que as palavras nunca mudam de idéia e sempre sabem o que querem...e é! as palavras são assim...a gente é que às vezes não é...
um beijo mocinho

diovvani disse...

_indomáveis_
palavras
parecem domadas na imensidão-da-fazenda-dos-dicionários
mas
quando
s o l t a s
nos campos
dos neorônios alados
do pensamento
são cavalos selvagens
galopando linhas
e l e t r o des c a r d i o g r a m a d a s
de h o r i z o n t e s
des
conhecidos.