2.1.08

CADERNO NOVO

Quero arriscar o poema
no risco da página
de um lápis lúcido
a domar o lúdico
pensamento arisco.

E rascunhar, mesmo, o que ofusco
de cunho lírico:
essa busca por algo de fora
onde fixo desenho de dentro
ainda que livre a forma.

É ilusão que liberta
-se num passado a prender
o futuro:

uma porta aberta a romper
uma pausa no muro
pautado.

***

Amigos,
Fui entrevistado numa Armadilha Poética, confiram e comentem

14 comentários:

tita coelho disse...

totalmente inspirador...fiquei a suspirar com tuas letras1 beijos

Carol Marossi disse...

Bem bonito!

Beijos.

Luzzsh disse...

Lindo, queridíssimo.....

Ah! Feliz ano novo...

Vou agora te v[l]er na 'armadilha'...Beijos Jardinzin!...

Rayanne disse...

Ah, a sensação assustadora de arranhar a página.

Adorei.

Feliz dois mil e sempre, poeta. Saudades.

**Estrelas sempre**

Demoro, mas não esqueço.

Carol Barcellos disse...

Leandrinho, vc é um escultor perfeito de palavras. Li todos os posts dessa página, e a entrevista, fiquei encantada.
Hoje está acontecendo comigo pela terceira vez a sensação de arrependimento por não ter chegado antes.

E acho que vc, até agora, pelo menos, é o blogueiro que está geograficamente mais perto de mim.
Será um prazer voltar aqui outras vezes, gostei demais!

Beijos doces cristalizados!!!

Dauri Batisti disse...

Leandro,

muito bom o que você disse aqui. Li suas palavras como se fossem minhas, escorria fácil pelas veias.

Um abração,

Dauri Batisti

Remo Saraiva disse...

Belo poema e excelente entrevista, amigo jardineiro!!

Abs,
REMO.

Múcio L Góes disse...

sim, sim, belo.

li os dois! parabens pelo AP.

[]´s

Priscila Manhães disse...

Oi! Não é a primeira vez que visito o teu blog, eu gosto da tua poesia. :)
Parabéns pela entrevista!
Um beijo.

Clara Mazini disse...

Que bonito, por aqui.

fabio jardim disse...

"essa busca por algo de fora": sempre isso né! (mesmo que seja de dentro) pois não há nada mais fora e longe do que o que está dentro da gente.

J disse...

é assim ó, vc escreve e eu faço "aaaaahhhh" :)

Jacinta disse...

Que legal,
encontrei seu espaço no essapalavra e gosto do que vejo.
E esse seu poema, como diz Mario Quintana, não é lido por mim. Ele é quem me lê, pois vejo-me nele.
Um abraço

Jacinta

Germano V. Xavier disse...

Saudações!

Passei por aqui!
Gostei do blog!

Abraços pernambucanbaianos...

Germano
www.clubedecarteado.blogspot.com