19.3.06

NA ESPERA

Nêspera, nêspera, nêspera
Fruta que desconheço
Ao contrário do desespero
Liberta-me com sabor doce
Preencha-me como se fosse
Mulher
Lambuja-me como sem talher
Colha-me colher de flor
E seja meu bem-me-quer
Ou faz-se se o não for

5 comentários:

Anna Luiza disse...

ooiee...
hum...
linda a poesia... como sempre...
bjuxxxxx
c puder comenta lah nu meu flog: www.flogao.com.br/annaluizinha1000

Leandro Jardim disse...

obrigado de novo!!!
fui lá e postei, na foto do Baleiro!
bjs

Ellemos disse...

Hummm... Muito bom!

Acho que tem alguma semelhança, quanto ao mote, com o meu 'Antes do Encontro'. Confira.

Abraços.

Anônimo disse...

Great site loved it alot, will come back and visit again.
»

Anônimo disse...

Greets to the webmaster of this wonderful site. Keep working. Thank you.
»