25.2.07

COPA E A NOITE

Copacabana arranha a noite
(sempre um pouco hollywoodiana
- ou woodyalleniana) é uma
aranha invertida no solo de piche.
Ofusca estrelas em boites de prata,
mas elas não se entregam, se entregam
ao difícil ofício da vida fácil orifício.
A noite arreganha Copacabana.

18 comentários:

Múcio Góes disse...

Copabacana tua Copacabana.

Sacrofício, teu Poetar!

[]´s

Poeta Matemático disse...

rsrsrs

Essas mulheres aí fazem parte da paisagem noturna mesmo...

hehehe

Juliana Marchioretto disse...

Ainda não conheço Copacabana...

beijo

Césped Vesper disse...

...e nós, que nos arreganhamos em versos, abertos a qualquer um, que prazer incomum!

Jefferson P. disse...

Através da sua escrita... Sinto agora em mim... um pedaço de Copacabana; terra de gente grande.

abrç...e uma ótima semana.


jf p.

Lubi disse...

Copacabana que preciso conhecer.


Beijo.

czá disse...

pura imagem e som
bom!
bjo

Luzzsh disse...

Uau,

Muito bom, amigo Jardinzin!!!

:)

Beijos.

Mauricio disse...

Muito legal Leandro,

Falou de uma forma bonita da decadencia de Copa.

malditas disse...

o difícil ofício da vida fácil...
muito bom!

Cristiano Contreiras disse...

e Hollywood pode habitar em nós mesmos.

Anônimo disse...

Sou apaixonada por literatura. Li umas coisas aqui que você escreveu e simplesmente amei.
Parabéns. Continue escrevendo.

Katheryne disse...

Leandro querido, bacana Copacabana em forma de Banana, né? rs*** (Só faltava um som de Carmem Miranda) beijos e carinhos Kathy

diovvani mendonça disse...

Mas a menina, é bela e sacana... Muito bom meu velho!!! AbraçoDasGerais.

Clóvis disse...

Poesia carioca pra lá de boa!
Copacabana e suas estrelas, brisas, mares, chopps e bons presságios.
Copacabana e sua poesia sempre límpida.
Sempre linda, Copacabana.

Clóvis disse...

Poesia carioca pra lá de boa!
Copacabana e suas estrelas, brisas, mares, chopps e bons presságios.
Copacabana e sua poesia sempre límpida.
Sempre linda, Copacabana.

remosaraiva disse...

Pancada esse, né?!


Abraço!!

REMO.

Otávio M Mártinezi disse...

Maravilha de poesia, Leandro. Gostei das imagens, dessa cor toda de Copacabana. As menções A Woody Allen e Hollywood caem como uma luva para o texto.

www.ocontistacronico.blogspot.com